Indexadores_Análise de Capital

Indexadores Econômicos – O que é e como funciona

Para quem está começando a investir ou até mesmo já é um investidor, saiba que é muito importante tomar conhecimento sobre o que é um indexador.

Eles são índices fundamentais no qual todo investidor ou futuros investidores precisam entender.

Entretanto, se você não sabe do que estou falando tenho certeza que já ouviu falar da Selic ou do IPCA, no qual podem ser classificados como indexadores. Mas para facilitar ainda mais, vou te mostrar de forma simples, o que é um indexador e como funciona para você entender ainda mais sobre investimentos! Vamos ver?

O que é um indexador?

Indexador é um índice da economia que pode ser utilizado como uma referência. Será justamente com um indexador definido que vai ser estabelecido a rentabilidade de um investimento.

Por exemplo:

Suponhamos que você investiu em um título do Tesouro Direto no qual o seu indexador é a Selic. Atualmente a Selic está 6,5% ao ano, então a rentabilidade deste tesouro usará esses 6,5% como referência.

Indexadores e investimentos prefixado e pós-fixados

Uma vez que você decide fazer seu investimento tem dois tipos de pagamento que você precisa escolher, sendo os prefixados e pós fixados.

Os investimentos prefixados são aqueles que o valor que você vai retirar no resgate já é definido quando você investe. Por exemplo, suponhamos que você vai investir no tesouro prefixado e o seu rendimento será de 7,2% ao ano sendo com o vencimento em 2023.

Indexadores_Análise de Capital

Quando você resgatar o seu dinheiro, durante esses cinco anos cada ano ele vai ter rendido 7,2%.

Já com os títulos pós-fixados a rentabilidade do investimento vai depender do indexador. Então se quando você investiu o indexador em questão estava rendendo 6,75%, naquele momento vai render esta porcentagem.

Mas se depois o indexador sobe para 8,1% o rendimento será 8,1%. Logo, este investimento vai estar sempre variando de acordo com o indexador.

Principais indexadores

IPCA

O IPCA é um índice utilizando para medir o aumento dos preços. Provavelmente você já ouviu falar dele várias vezes, por ser bastante comum.

Todo mês o IBGE faz uma pesquisa baseando em famílias de renda de até quarenta salários mínimos. Além disso podemos destacar que são famílias que moram na região metropolitana do Brasil.

Para obter o resultado, eles fazem um cálculo das médias de todas as variações do preço de produtos em comparação ao mês anterior.

SELIC

A taxa Selic é um indicador da economia brasileira. Ela costuma ser a mais popular já que é utilizada como referência não só em investimentos, mas também em tarifas ligadas a empréstimos.

Quando a taxa está alta, quem fez algum investimento no qual ela é o indexador automaticamente passa a ganhar mais.

Mas quando alguém pegou algum empréstimo por exemplo e a taxa aumenta, os juros desse empréstimo fica maior.

IGPM

O IGPM é o Índice Geral do Preço do Mercado, no qual ele é utilizado para analisar o aumento dos preços e serviço no mercado. No entanto, este índice é medido pela Fundação do Getúlio Vargas.

Para fazer o cálculo do IGPM, ele é dividido em 60% do Índice de Preços por Atacado, 30% do Índice de Preço ao Consumidor e por fim, 10% do Índice Nacional do Custo da Construção.

CDI

Por mais que algumas pessoas ainda não saibam, os bancos também pegam dinheiro emprestado entre si. Existe uma regra no qual todos os dias, os bancos são obrigados a terminar com o caixa positivo. Caso aconteça dele não terminar desta forma, o banco pega dinheiro emprestado com outro e cobram uma taxa de juros, no qual é a CDI.

E então você gostou deste artigo? Não se esqueça de deixar um comentário dando a sua opinião e sugestão!

3 comentários sobre “Indexadores Econômicos – O que é e como funciona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *